Blog

Exibindo postagens da categoria: Comemoração

11/10/2016 - Comemoração Criança interior Dia das Crianças

criancas brincando danielle-krizanovski-psicologa-curitiba.jpg12

Abrace sua Criança Interior

  “Dentro de você, agora mesmo, vive uma criança, a criança que você foi um dia”.

Você consegue se lembrar dela?

Dessa criança que tantas vezes se sentiu amedrontada por coisas que hoje já não o amedrontam mais? Que tinha sonhos, os quais você talvez tenha se esquecido? Que olhava para o mundo com uma pureza comovente e uma alegria contagiante?

Muitas vezes, na medida em que vamos envelhecendo, acabamos nos afastando dessa criança, nos esquecendo de sua voz suave, abandonando-a em algum cantinho esquecido do nosso coração. Outras vezes, para nos adaptarmos às infindáveis solicitações da vida moderna, assumimos que a criança nos deixa vulneráveis demais, e a encarceramos atrás das grades fortes e frias, tornando-se rígidos e duros, muitas vezes surdos ao choro motivado pelo sentimento de abandono que vem de dentro de nós.

Mas uma coisa é verdade. Nunca seremos plenamente felizes se não resgatarmos a nossa criança. Não importa onde ela esteja, precisamos mergulhar dentro de nós mesmos e tomá-la em nossos braços.

dia-das-crianças-psicóloga-danielle-krizanovski-curitiba

Precisamos cuidar dessa criança com todo o amor de que formos capazes e trazê-la de volta para a nossa vida, para que, com ela , recuperemos a leveza, a pureza, a capacidade de acreditar, criar, brincar e crescer.

A vida sem essa criança torna-se como um jardim ressecado e estéril. Falta vida. Falta alegria. Faltam sonhos. Falta amor. 

(…) Pare de levar tudo tão a sério, pare de lutar com a vida por um momento e concentre-se em cuidar da criança que existe em você. Ouça mais seus sentimentos, não seja tão racional.

Acolha o que quer que esteja sentindo, sem críticas. 

Faça silêncio em sua mente para que você possa ouvir a voz da sua criança. Descubra quais são as suas necessidades reais neste momento e respeite-as. Talvez você precise diminuir o ritmo de trabalho, talvez precise repensar suas obrigações, permitindo-se férias em meio à natureza. Talvez precise de um sorvete de chocolate, ou talvez ande comendo chocolate demais e precise de limites mais claros. Ouça a sua criança, tome-a em seus braços. Ajude-a. Ela precisa de você”.

 

Fonte: Trecho do livro Jardim dos Anjos –  Patricia Gebrim, 2008

12/06/2016 - Comemoração Psicologia

heart-583895_1920

Amor e o medo de estar solteiro

Muitas pessoas buscam no amor a resolução para seus próprios problemas. Assim, acabam entrando em relações que não são benéficas para si mesmo (a), trazendo infelicidade e insegurança. Mas é neste ponto que é necessário observar: você está com alguém por amor ou por medo de ficar sozinho (a)?

Estar solteiro (a), em nossa sociedade, parece muitas vezes um status ruim. Mas ele não é. O amor mais importante para qualquer pessoa com certeza é o amor-próprio. Isso porque cada indivíduo tem um papel importante em sua vida, no qual precisa se conhecer e realizar o autodesenvolvimento. Infelizmente, poucas são as pessoas que têm inteligência emocional para se considerarem suficientes, dependendo da aprovação e amor dos demais para sentir-se valorizado.

 

O tempo sozinho é necessário para crescer

Estar sozinho não significa algo ruim, já que é o momento certo para se conhecer. Essa é a nossa principal jornada, a fim de viver com felicidade e leveza. Assim, não se pode apressar o momento de “encontrar o parceiro ideal”, pois cada coisa tem seu tempo.

Descobrir-se é importante para que cada pessoa possa ser um ser humano melhor, entender sua situação na vida, metas, planos, quais são seus valores e emoções. E olhar neste espelho da alma é conflituoso, pois requer aceitar medos e defeitos. Mas é sobre eles que se constrói uma pessoa melhor.

Ao se conhecer, estará pronto para estar com alguém

Quando uma pessoa conhece a si mesma, ela é capaz de diferenciar quando ama e quando simplesmente sente necessidade de estar com alguém. E isso dificilmente acontecerá, pois, a necessidade de estar com alguém é fruto da dependência emocional, sendo que um indivíduo resolvido consigo mesmo evitará relações assim.

As pessoas precisam estar preparadas para receber o amor. Pois vão saber distinguir um relacionamento saudável de um ruim. Não é incomum ver casais que aparentemente estão felizes nas redes sociais, em frente aos amigos, porém, a realidade é outra: já não sabem porque estão juntos, pelo medo de estarem sós ou comodismo.

Uma vez que o ser humano precisa estar constantemente evoluindo, o amor pode sim fazer parte disso, a partir do momento em que cada um ajuda o outro nesta constante mudança, vivendo cada um a própria vida, mas sempre na torcida pelo outro. Ao se ajudarem, o amor se transforma em algo maior, mais forte e duradouro.

Logo, perca o medo de estar só. Quando conhecer a si mesmo, saberá que na verdade está em boa companhia. E quando aprender a amar seu verdadeiro eu, estará pronto para dividir esse amor com outra pessoa.

20/01/2016 - Comemoração

gratidao1

1 Ano de Vida do Espaço D/K

Meu consultório completa hoje 1 Ano de Vida!!!

  Agradeço imensamente todos os meus clientes pela confiança e oportunidade de acompanhar o
crescimento e a evolução de cada um!

gratidaooracuço (2)

 

Topo

Cadastre-se e receba todas as novidades do Blog Danielle Krizanovski